Canteiro de obras

05 PRÁTICAS LEAN DE PCP | Colaboração no canteiro de obras

Semana passada falamos sobre um interessante artigo publicado pelos professores Maurício Bernardes e Carlos Formoso, ambos referência em Planejamento e Controle da Produção (PCP) lean, no qual os autores apresentam um conjunto de 14 práticas gerenciais que contribuem para a avaliação de sistemas de PCP em construtoras.

As seguintes práticas foram abordadas no blog anterior:

  • Padronização do PCP
  • Hierarquização do Planejamento
  • Análise e avaliação qualitativa dos processos
  • Análise dos fluxos físicos
  • Análise de restrições

Se você não teve acesso ao conteúdo acima, basta clicar no link abaixo.

PRÁTICAS LEAN DE PCP – Parte 1


Esta é uma sequência de 3 posts aqui no SK Blog, nos quais abordamos Práticas Lean de Planejamento e Controle da Produção (PCP). Vamos lá para Parte 2? 

No blog de hoje, apresentamos mais 5 práticas. São elas:

1 Utilização de dispositivos visuais

Aumentar a transparência dos processos é um princípio lean muito importante e o uso de dispositivos visuais nos ajuda a colocá-lo em prática no canteiro de obra. Na visão lean, todos precisam identificar, de forma rápida, os padrões e desvios existentes nos processos para que haja melhoria contínua (kaizen). O uso correto desses dispositivos, somente com as informações essenciais e integrados às rotinas de gestão, também ajuda a engajar os operários no pcp.

2 Formalização do planejamento de curto prazo

Formalizar as atividades planejadas no planejamento de curto prazo é fundamental para dar transparência às equipes de produção com relação as suas metas. O envolvimento do mestre bem como dos encarregados e líderes de produção, incluindo empreiteiros, é essencial para a implementação dessa prática em função do conhecimento que esses profissionais possuem sobre as tarefas que acontecem no canteiro de obra.

3 Especificação detalhada das tarefas

Detalhar as tarefas corretamente no planejamento de obras é necessário para evitar erros por falta de informação. Esse detalhamento ajuda as equipes de produção a compreenderem o conteúdo do trabalho que será realizado, além de facilitar o controle, pois todos sabem, de forma clara, onde começa e onde termina cada atividade planejada.

4 Programação de tarefas reservas

Apesar de importante, essa prática ainda é pouco utilizada no planejamento de obras praticado na maioria das empresas. Ela serve para lidar com a incerteza inerente ao processo produtivo, pois nem sempre as equipes de produção conseguem executar aquilo que foi previsto no planejamento. A programação de tarefas reservas faz com que os operários mantenham seu foco em serviços prioritários.

5 Tomada de decisão participativa

Trabalho em equipe e gestão participativa são requisitos essenciais para a melhoria contínua (kaizen) dos processos. Engajar os operários no processo de pcp é fundamental para promover o seu comprometimento com as metas definidas no plano. Tal engajamento pode ocorrer por meio de reuniões de planejamento, análise de indicadores de pcp e discussão de melhorias.

 

Já aplicamos as práticas lean de pcp citadas acima no planejamento de obras e afirmamos, sem sombra de dúvidas, que elas causam um impacto significativo na gestão dos serviços no canteiro e também no orçamento de obra. Bora praticar?

 

Para refletirPARA REFLETIR

Recomendamos fortemente que você faça um comparativo das práticas acima com o processo de pcp utilizado atualmente em suas obras. Isso servirá como um bom diagnóstico e te indicará pontos de atenção e melhoria.

Próxima semana, abordaremos mais 4 práticas lean de pcp. Fique ligado!

Até lá!


Referência:

2002. Bernades, M.M.S e Formoso, C.T. Diretrizes para avaliação de sistemas de planejamento e controle da produção de micro e pequenas empresas de construção. In: Encontro Nacional do Tecnologia do Ambiente Construído (ENTAC). Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil. 10p.


 

Aprenda Lean Com Quem Entende Do Assunto

Aproveite para garantir sua vaga na nossa lista de espera para os próximos cursos da SK.